Conteúdo

Conheça o papel do rebite estrutural para uma fixação mais segura e resistente

Publicação: 26/05/2022

No meio industrial, é fácil encontrar quem diga que a tecnologia de rebitagem evoluiu muito nos últimos anos para garantir a confiabilidade em sua aplicação. Só que os rebites já são avaliados como excelentes elementos de fixação há séculos — e a tecnologia, na verdade, entrou em cena justamente para personalizar essas aplicações, trazendo soluções customizadas para projetos específicos. E é aqui que o rebite estrutural entra em pauta!

Rebite estrutural: o que muda?

Quem trabalha com projetos industriais de qualquer natureza sabe que um dos grandes pontos fortes do rebite é sua versatilidade. Afinal, ele é utilizado para unir chapas metálicas em reservatórios, caldeiras, máquinas, navios, aviões, veículos de transporte, treliças, andaimes e, claro, funciona extremamente bem nos mais diversos materiais.

Com toda essa popularidade, nada mais natural do que implementar essa tecnologia também em projetos mais complexos. E sabemos bem que, na indústria, a complexidade geralmente vem acompanhada de exigências por padrões de qualidade superiores. Daí o contexto para uma das principais inovações no segmento de fixação: o rebite estrutural.

A solução, que apresenta estrutura e aplicação semelhantes às do rebite comum, se destaca por oferecer muito mais robustez e firmeza operacional do que sua versão simples. Isso acontece porque o rebite estrutural é projetado para entregar mais resistência a cargas dinâmicas e vibrações.

Vale destacar que estes ganhos são exclusivos à engenharia aplicada neste fixador. Ao remanchar um rebite estrutural, o ponto de rompimento do mandril acontece alinhado à cabeça do rebite, fazendo com que parte do mandril e corpo do rebite permaneçam alojados na união das chapas metálicas. Chamamos este sistema de duplo travamento, mandril e corpo do rebite garantindo o travamento, com elevada resistência a vibração e cargas dinâmicas. Inclusive, temos um vídeo completo que mostra a etapa de aplicação em detalhes e pode ajudar na visualização deste processo, olha só:

Você deve ter percebido que, com o travamento do mandril, ganha-se mais resistência e segurança na peça aplicada. Isso significa que sua equipe técnica pode dar continuidade ao fluxo de produção imediatamente após a aplicação do rebite sem precisar se preocupar com qualquer defasagem na aplicação!

Entenda em que tipo de aplicações o rebite estrutural se destaca

Utilizado em setores da indústria automotiva, implementos agrícolas, em carrocerias de caminhão e implementos rodoviários, fabricação de silos, em equipamentos de aquecimento e refrigeração, containers e gabinetes elétricos e de telefonia, o rebite estrutural é um aliado poderoso de projetos com aplicações pesadas exigentes, em que o desempenho e a segurança são fundamentais para as demandas de execução.

Em qualquer processo produtivo onde exista a necessidade de união de chapas metálicas robustas e com chapas metálicas mais espessas, o rebite estrutural pode ser um grande aliado para o seu projeto.

Outro benefício importante dessa solução está na sua característica hermética. Veja bem: durante a aplicação, o próprio corpo do rebite é expandido, e isso faz com que 100% do furo seja selado, protegendo a aplicação contra a umidade e ações do tempo, garantindo a hermeticidade do conjunto — tudo com um acabamento discreto e de alto nível.

E ainda nem falamos sobre o quão descomplicado é o processo de fixação. Com o suporte de uma rebitadeira hidropneumática, sua instalação pode acontecer em questão de segundos, de forma fácil, rápida, limpa e sem a necessidade de mão de obra especializada! No infográfico abaixo, você pode conferir uma breve demonstração do fluxo de aplicação em 4 etapas simples:

  • 1 - Para começar, você pode alimentar o rebite na própria rebitadeira ou inserir o rebite na furação e encaixar a rebitadeira com o rebite, isto é opcional pelo operador ou definido no processo.
  • 2 - Depois, o pistão da rebitadeira vai se mover para trás, puxando o mandril na direção oposta ao corpo do rebite. Esse processo vai expandir o corpo do rebite no seu lado cego, vedando o furo e fixando o rebite estrutural na sua peça.
  • 3 - O repuxo contínuo do mandril arrasta sua parte inferior para dentro do corpo do rebite, completando, assim, sua expansão no furo. Após ser encaixado, forma-se uma trava circular entre o mandril e o corpo do rebite, criando uma união com duplo travamento.
  • 4 - Com o processo finalizado, o pistão da sua rebitadeira hidropneumática recua e, no processo, rompe a parte superior do mandril do rebite. E tudo pronto, sua instalação está concluída!

Simples, não é mesmo?

Fixou, travou! Conte com quem é autoridade no assunto!

Aqui na Rudolph Fixações, o rebite estrutural ocupa um lugar de destaque no nosso portfólio. Versátil, confiável e segura, essa solução é ideal para quem busca uma fixação de alto nível e com elevada eficiência operacional. E além de contar com ampla variedade para atender diversas espessuras de chapas metálicas, vale destacar também que apenas um rebite estrutural é capaz de substituir vários fixadores padrão!

Ou seja, você não apenas tem a certeza de trabalhar com um fixador robusto como também viabiliza uma operação mais sustentável e econômica, já que suas equipes podem operar com um estoque reduzido de fixadores, simplificando até mesmo o controle e a gestão deste departamento!

Ah, você também encontra em nosso catálogo dois modelos de rebites estruturais, cada um deles desenvolvido com tecnologia exclusiva para otimizar qualquer projeto: os rebites estruturais RE23 e RE21.

O modelo RE23 é a opção da Rudolph Fixações para quem busca um rebite de cabeça plana abaulada, ideal para a união de chapas por meio do travamento duplo. Nessa opção, o mandril fica alojado em seu corpo, conferindo elevada resistência à tração, ao cisalhamento e à vibração!

Agora, para quem busca uma alternativa com cabeça cúpula e que possa ser aplicada em uma ampla variação de espessuras de chapa, o RE21 é a aposta certeira. Ele é usado para unir chapas metálicas e garantir elevada resistência à tração, ao cisalhamento e à vibração e, ainda por cima, oferece hermeticidade para o seu projeto!

Gostou das informações que compartilhamos aqui? Então conheça o catálogo que é referência nacional em elementos de fixação! E se ficou com qualquer dúvida sobre a aplicação e benefícios do rebite estrutural, fale com a gente!

Tags: rebite de repuxo estrutural

  • Este material foi útil?
    Opinião registrada... obrigado
  • Sim
  • Não
Compartilhe: